Remédios: Febre Reumática — Critérios de Jones Revisados

Posted on

A prevenção da febre reumática baseia-se no tratamento adequado da farnigoamigdalite estreptocócica, preferencialmente com a penicilina G banzatina.

Disponível Mídia Mídia Leitura sugerida: Diretrizes Brasileiras para o Diagnóstico, tratamento e prevenção da febre reumática. Disponível Febre reumática: prevenção e tratamento. FARINGITE FEBRE REUMÁTICA ARTRITECOREIA FARINGITE ERITEMA MARGINADO FEBRE REUMÁTICA CARDITE NÓDULOS SUBCUTANEOS ARTRITE 19 Febre reumática aguda, caracterizada principalmente por cardite, coreia, e poliartrite, ocorre um mínimo de 2-3 semanas após um episódio de faringite não tratada ou tratada de forma inadequada. Em Samoa americana, as famílias costumam escolher remédios tradicionais mais de cuidado médico, e este estudo descobriu que alguns pacientes com febre reumática aguda teve um diagnóstico recente de faringite. Em primeiro lugar, este estudo é provavelmente afetado pelo viés de averiguação, porque ele só relata pacientes com febre reumática aguda que procuraram atendimento no hospital. Aqueles que utilizam remédios tradicionais para os sintomas da febre reumática aguda e pacientes com doença leve pode não procurar atendimento. Finalmente, os registros médicos não foram revisadas para concordância com febre reumática aguda e critérios de diagnóstico da cardiopatia reumática, afetando potencialmente a sensibilidade ea especificidade do caso apuração. ‘Nada é fácil com esta doença’ Estudos apontam que a artrite juvenil é a doença mais comum decorrente da febre reumática, pois está presente em 75% dos casos.

Febre Reumática — Critérios de Jones Revisados

  • Grau de Recomendação IIa: Profilaxia para pacientes com valvopatia ou cardiopatia
  • Profilaxia para pacientes com valvopatia ou cardiopatia

Neste artigo vamos explicar o que é a febre reumática (reumatismo no sangue), quais são os seus sintomas, suas causas e as opções de tratamento e prevenção.

– Cardite: a febre reumática ataca todo o coração, desde o pericárdio, membrana que o envolve, até o próprio músculo cardíaco (miocárdio) e as válvulas do coração. A cardite é a complicação mais grave da febre reumática e ocorre em cerca de 40 a 50% dos casos. A cardite e a artrite costumam ser, após a febre, os dois primeiros sintomas da febre reumática. Quem já teve um episódio de febre reumática apresenta um alto risco de rescindência toda vez que surge uma nova faringite, sendo portanto, necessário tratamento antibiótico profilático (explico mais abaixo). O tratamento da febre reumática se baseia primordialmente na sua prevenção. Prevenção secundária da febre reumática A prevenção secundária é aquela que fazemos nos pacientes já tiveram um episódio de febre reumática. A Febre Reumática é uma doença inflamatória que pode comprometer as articulações, o coração, o cérebro e a pele de crianças de 5 a 15 anos. É importante saber que esta manifestação da febre reumática pode vir isolada (sem a artrite e/ou cardite) e meses após o quadro da infecção de garganta. A prevenção da febre reumática é muito importante para evitar o desenvolvimento desta doença e suas sequelas.

Febre reumática aguda e doença cardíaca reumática Entre Crianças – Samoa Americana, 2011-2012

  • erradicação do estreptococo;
  • controle dos fenômenos inflamatórios e cicatriciais;
  • controle sintomático;
  • tratamento das demais complicações da febre reumática aguda (cardite, poliartrite e coréia).

Prevenção para quem já teve febre reumática Este tipo de tratamento é feito para tentar eliminar a bactéria do corpo, e evitar que a febre reumática volte a aparecer.

Compartilhe conhecimento: O que é a Febre Reumática, quais são os dados no Brasil e o que foi atualizado nos Critérios de Jones? Apesar da diminuição da sua prevalência, a febre reumática ainda existe, e é muitas vezes esquecida no diagnóstico diferencial dos paciente com artrite, febre e cardite. [UpToDate atualização Jan 2017 , Circulation 2015] A ecocardiografia com Doppler deve ser realizada em todos os casos de febre reumática aguda confirmada e suspeita (Classe I, Nível de Evidência B ). [UpToDate atualização Jan 2017] Não se esqueça de que em casos de artrite, cardite, valvulopatias mitral/aórtica e coreia, a febre reumática é um diagnóstico a ser pensado. Em cardite reumática grave refratária ao tratamento inicial ou em pacientes com necessidade de cirurgia cardíaca de emergência pode ser feito pulsoterapia semanal com metilprednisolona. Supl.1/S77, Sociedade Brasileira de Pediatria, 2003 Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul.A Gripe pode ser evitada com prevenção. Diretrizes brasileiras para o diagnóstico, tratamento e prevenção da febre reumática. No Brasil, é a segunda causa, vindo após a cardite da febre reumática. A doença de Kawasaki incompleta é definida na presença de febre com menos de quatro critérios, e é mais comum nas crianças menores.

Diretrizes Brasileiras para o Diagnóstico, Tratamento e Prevenção da Febre Reumática

  • Dx: 2 critérios maiores ou 1 maior e 2 menores

Considerações sobre o Consenso da Sociedade Brasileira de Reumatologia 2011 para o diagnóstico e a avaliação inicial da artrite reumatoide.

Diretrizes Brasileiras para diagnóstico, tratamento e prevenção da febre reumática. Os fatores epidemiológicos predisponentes mais consistentes para a febre reumática parecem ser as condições de moradia com casas superlotadas, contato pessoa-pessoa e tratamento e prevenção inadequados das infecções estreptocócicas. A cardite é a manifestação mais importante da febre reumática aguda por ser a única que pode resultar em seqüela permanente e mesmo na morte. Existe controvérsia quanto ao aparecimento tardio ou súbito da doença cardíaca reumática, especialmente a estenose mitral, em pacientes que tenham tido só coréia sem evidências de cardite. O tratamento da febre reumática aguda com aspirina ou esteróides pode levar à diminuição da VHS, apesar da doença ainda estar em atividade. Esses critérios, modificados, são mostrados no Quadro 25-1.2 Um seguimento restrito dos critérios de Jones iria provavelmente excluir alguns pacientes com febre reumática. Tratamento e Prevenção da Febre Reumática Como a infecção assintomática também pode levar à recorrência da febre reumática, mesmo um tratamento perfeito das infecções sintomáticas pode ser falho na prevenção das recorrências. Além disso, é bem sabido que a doença reumática valvar, quando estabelecida, pode progedir na ausência de febre reumática recorrente.4,13,14,77 Mesmo assim, o trabalho de Tompkins e cols.

O risco da exposição ao estreptococo capaz de causar a febre reumática é um outro fator a ser considerado.

Na grande maioria dos pacientes que desenvolvem a cardite durante o surto de febre reumática, esta já está presente quando o paciente é visto pela primeira vez. Em muitos casos, verificou-se que esta doença inflamatória que afecta as válvulas cardíacas, conhecidos como cardite reumática, obstruindo o fluxo normal do sangue através do coração. As crianças que têm uma história familiar de febre reumática estão em alto risco de contrair a doença. Se a pessoa tem problema cardíaco, como alteração causada pela febre reumática, precisa manter a saúde bucal, pois o risco de desenvolver Endocardite Infecciosa é alto. Sendo assim, pode-se dizer que a doença febre reumática é interrompida com o tratamento adequado, porém ela pode deixar complicações permanentes. da Febre Reumática da Sociedade Brasileira de Cardiologia, da prevenção da febre reumática da sociedade brasileira de cardiologia, da reumática da Sociedade Brasileira de Pediatria. Os surtos agudos de Febre Reumática podem ser diagnosticados pela evidência de infecção estreptocócica prévia e dois critérios maiores ou um maior e dois menores dos descritos abaixo.

Não são patognomônicos de febre reumática, nestes casos costumam aparecer várias semanas após o início do surto e são associados a cardite crônica grave.

Fonte: Consenso de Febre Reumática do Congresso Brasileiro de Pediatria, 1997. DIAGNÓSTICO Atualmente, o diagnóstico de febre reumática ainda se baseia em um grupo de critérios: os critérios de Jones. A Febre Reumática é uma doença grave que atinge 3 em cada 100 pacientes que apresentaram infecção de garganta tratada de forma inadequada e se caracteriza por dores nas juntas. Recorrência de febre reumática CRITÉRIOS MENORES 1. Fonte: www.geocities.com A febre reumática é uma inflamação das articulações (artrite) e do coração (cardite) que se deve a uma infecção estreptocócica, habitualmente da garganta. A nutrição deficiente e o empilhamento parecem incrementar o risco de febre reumática; da mesma maneira, também influem fatores hereditários. Critérios de Jones modificados para o diagnóstico de febre reumática Quadro 2. Critérios Maiores Cardite: manifestação mais grave, pois é a única que pode deixar sequelas e acarretar óbitos. Diretrizes Brasileiras para Diagnóstico, Tratamento e Prevenção da Febre Reumática da Sociedade Brasileira de Cardiologia, da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Sociedade Brasileira de Reumatologia. CRITÉRIOS DE JONES COMO É O TRATAMENTO DA FEBRE REUMÁTICA? Febre reumática: revisão e discussão dos novos critérios diagnósticos.